top of page

Romantismo é bom?

Está crescendo número de pessoas que estão gostando de romances em séries coreanas, japonesas...novelas, literatura, filmes, vídeo games, músicas, animes, mangas, super heróis... o romance virou moda. O envolvimento com essas estórias e ficções passou a ser o refúgio de muitos.

Freud achou fundamental o papel das ilusões na construção da existência humana. EM “Mal estar da cultura” em 1930 ele disse sobre o papel decisivo que tem a sublimação na criação de formas simbólicas que dinamizam a cultura. Traduzindo uma pessoa criativa pode transformar a realidade, inovar e contribuir.

Contudo precisa abandonar as quimeras para um trabalho de fortalecimento do Ego e enfrentamento da realidade. Sonhar a vida e perder-se nas brumas das ilusões vazias e enganosas, criadas precisamente para fazer esquecer ou evitar os limites, frustrações e sofrimentos é uma ilusão perdida.

Quer por filmes, seriados, novelas, vídeos games, literatura cresce a fórmula mágica de atração; o encontro romântico e esse acontece; com imagens medievais, contemporâneas, épicas ou singelas. O retorno ao paraíso perdido, parece ser o amor eterno e pleno, a outra metade... essa é a fómula de sucesso, encobrir os desafios e dificuldades dos relacionamentos com um encontro.

Os que vivem sonhando a vida acreditam ser verdadeiro o que é ilusório. Suas ilusões se desfazem sempre em desilusões. Diferente de quem encara e enfrenta a dureza da vida, muitos se empenham em querer viver os seus sonhos. Há um provérbio alemão que diz: “não sonhes tua vida, vive teu sonho.”

O poeta Vinícius de Moraes cantou:” A vida se dá/para quem se deu/pra quem amou/ pra quem chorou/pra quem sofreu.” Sim a vida merece ser vivida apesar de seus encontros e desencontros.

Freud disse “que cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz” infelizmente o que vemos é o oposto a “felicidade” já que a associam está a Ter alguém, estar em lugares fantásticos, com coisas maravilhosas ou a pessoa “perfeita”. Precisamos encontrar a felicidade em nós e não em alguém, ou em ter ou fazer o Outro feliz. Paz, felicidade e bem estar está dentro de nós e não fora.

Viver o sonho, apesar das dificuldades é abrir um horizonte para a esperança, que não nos permite desanimar nunca mesmo com dificuldades no caminho. Os que procedem assim, no enfrentamento da realidade encontram motivação para dar sentido a vida e dizer sempre sim para a vida.

Como disse Lacan “crescemos no Real”. Não se esconda, procure ajuda para ver além do que seus olhos enxergam.

“Vivemos de sonhos e de nostalgias: é necessário cuidar para que essa alternância não nos mantenha constantemente afastados do momento presente.” Contargo Calligaris


33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page