top of page

PORQUE ADOECEMOS

Abordarei do ponto de vista da psicossomática. Esta ciência afirma que muitos distúrbios crônicos não são causados por fatores externos, químicos, mecânicos ou microbiológicos, mas por estresse funcional que atua durante a vida cotidiana do organismo em luta pela existência.


Recentemente vi o post de uma colega que trazia as seguintes frases do Porque adoecemos:

-Por desistir dos seus sonhos

-Por guardar rancores

-Por viver do passado

-Por apego de não soltar o que não existe mais

-Por trabalhar com quem não gosta

-Por adotar problemas alheios

-Por suprimir suas emoções

-Por ter medo de arriscar


Eu acrescentaria muitas outras coisas: Casar com pessoas com desequilíbrios e sérios transtornos mentais, ou manter um casamento sem amor, ter uma família tóxica, manter as aparências, medo, ansiedade...


O pai da Psicossomática Franz Alexander criou a disciplina de psicossomática nos anos 30 a quase 100 anos e ele assumiu a crença de que a mente tem importante manutenção na saúde física.


Desde de então pesquisadores têm se debruçado sobre esse assunto e mostram evidencias de que estados psicológicos como depressão e ansiedade podem alterar o funcionamento do sistema imunológico.


Freud já dizia que a Pulsão(energia psíquica) é “um conceito situado na fronteira entre o mental e o somático”, ou ainda: “ é um representante psíquico dos estímulos que se originam dentro do organismo e alcançam a mente” (Freud 1915). Esse conceito é fundamental na metapsicologia e imprescindível na psicossomática.


Em suma somos ENERGIA no decorrer dos anos estudo a energia na biofísica (chamado de quântico), na medicina tradicional chinesa e na psicanálise. Temos força, mas quando essa é reprimida, estagnada, mal direcionada, agitada e descontrolada está na direção o ou errada adoecemos.


O distanciamento do Eu interior, ausência de subjetividade e desconexão com o plano divino existência deixa a existência vazia e pobre.


A psicoterapia poderá restituir sentido, ou seja possibilita a pessoa a enxergar a direção da pulsão de vida, dando-lhe forças e coragem para assumir novas posturas. O resultado será mais respeito próprio, qualidade de vida e alívio de fardos, pesos desnecessários e culpas.

CHÔ doença, a vida é movimento.


Vibre!!!

96 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page