top of page

Filhos de Pais Narcisistas

Como os Narcisistas são: "bons", sociáveis, eficientes, sedutores, persuasivos, impressionantes, determinados, arrojados e gostam de destaque quando esses se tornam pais idealizam um reflexo perfeito. Outros traços projetados nos filhos e possíveis comentários: “ele é mais maduro que outros da idade dele”, “muito inteligente”, “criativo”, “precoce”... e quando em comparação aos outros da mesma faixa geralmente estão na média.


É óbvio que por detrás do ego inflado do narcisista e da máscara de ultraconfiança tenha uma frágil autoestima, a intolerância a oposição, crítica, frustração. O que ele conseguiu, seus objetivos, foi sendo descomedido e deixou de lado a sentimentos, amigos, saúde, ética, bom senso, família... para a satisfação de seus desejos e alvos. Geralmente trabalham muito.


Ser filho(a) desses, um que seja, é uma batalha extenuante. Como cantou Caetano:

Narciso acha feio o que não é espelho


Começa porque esses filhos vieram ao mundo para impressionar, status, não foi desejo profundo, para segurar casamento, emocionar a família, amigos...ou para não ficar sozinho, inveja de alguém próximo que teve filho e como exímio competidor não ficaria por trás, troféu...


Vou colocara alguns traços de pais narcisistas(pelo menos 3 traços para padrão):

1) Amor condicional. Os filhos precisam promover seus interesses e imagem, são como posse ou objeto deles, quer que você seja dependente da aprovação deles em tudo: financeiramente, emocionalmente para ter controle. Deixam os filhos comprometidos em detrimento ao domínio; privilégios, elogios e admiração só com submissão e identificação ao desejo do mandante.


2) Não tem respeito por sua autonomia. Fazem dos filhos fantoches determinando tudo: livros, amigos, valores, lazer, opções, profissão, religião, com deverá casar, carreira ou porque não conseguiram alcançar ou para que os filhos continuem a “brilhar” como eles. São invasivos e autoritários e sabotam a formação da identidade dos filhos. Enxergam os filhos como extensão de si mesmos.


3) Boicotam ou cobiçam o seu sucesso dos filhos , principalmente nas áreas em que eles não conseguirem se realizar ou alcançar, narcisistas são invejosos e com os filhos esse traço não desaparece. Competem com os filhos geralmente.


4) Manipulação através da culpa. Usam meios baixos para você se sentir uma péssima pessoa e desculpa-los. Alguns exemplos de manipulação: drama, chantagem emocional, vitimizações, castigo por silencio, acusações de egoísmo, comparações com outros...faz os filhos se sentirem um lixo caso seja contrariado ou confrontado.


5) São Falsos:Quando você está com eles há pouca atenção e interesse, mas na presença de outros são carinhosos, atencioso, preocupados e parecem serem os pais do ano. E tem aqueles que te tratam bem, contudo na presença de outros te ironiza, menospreza e desvaloriza.


6) Ou os filhos são bons ou maus. Como os narcisistas tem uma mente binaria: bom e mau; bonito/feio, útil/inútil ...ou um filho será o ego ideal e o outro o espelho perverso e isso se alterna as vezes. Se é filho único escutará que nunca foi desejado, caso a criança não de molde ao desejo de um dos pais. O faz o que ele deseja é enaltecido, elogiado e fica no pedestal imaculado. Geralmente o narcisista promoverá competição entre os irmãos. Sendo um filho preferido o submisso e o outro bode expiatório.


7) Colocam os filhos como amigos. Falam tudo para os filhos desde muitos pequenos, ; Alguns contaram que se sentiam mais como companheiros conjugais do que como filhos, dividem problemas pessoais e emocionais com o filhos solicitando respaldo e essa inversão de papel sobrecarrega emocionalmente os filhos, visto que eles que necessitam de apoio emocional. Tentam serem amigos ou “irmãos” dos filhos e não pais. Essa ligação é pesada e passa a ser um fardo para as crianças e adolescentes, principalmente porque há muita divergências, discussões e brigas na convivência com um narcisistas.


8) Provocam abusos: emocional, verbal, psicológico(gaslighting), físico e até sexual. Eles acham que o filhos merecem serem tratados de modo abusivo. Exercem poder perverso para que eles sejam “respeitados” e tenham o que acham merecer.


O maior problema é a reprodução desses padrões quando esses filhos se tornam pais. Busque psicoterapia.










184 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page