top of page

Transtorno Bipolar como identificar

Não darei a etiologia, isso é para a Psiquiatria, partirei para a Psicanálise Compreensiva e a tentativa e mostar que bem perto de nós sempre há pessoas com essa doença.


Ela se manifesta com distúrbios afetivos de origem inconsciente e consciente que levam a alterações de humor, níveis de energia, atividades físicas e mentais. O nível de mudanças e pode ser leve, moderado e grave


, ou seja , o espectro bipolar passa por uma escala.


Primeiros sinais: Na adolescência a fragilidade de ego já é evidente, a exterioridade impera, sendo levado por ideais, projetos e padrões externos, para agradar a outros e não ligados a Eles mesmos(Ser Interior). Imitam alguém pela dificuldade de traçar seu caminho. Episódios de tristeza, dificuldade de lidar com frustrações e restrições. Omitem o pensamento confuso e incoerente e passam a pequenas transgressões morais e a esconder o que pensam, sente e desejam.


Características: O que todos possuem em comum é o grande distanciamento de contato com o SER INTERIOR, a noção de si mesmo torna-se diluída, tanto na depressão quanto na mania e em estados intermediários


Quem são: Geralmente pessoas brilhantes, destacadas, inteligentes, sociáveis, comunicativas, dinâmica, ambiciosas que mudam radicalmente, ou apenas são instáveis. Em alguns casos extremos caem tanto que passam de grandes e autônomos a pessoas dependentes, isoladas e autodestrutivas.


O que fazem? Elas tomam decisões radicais em tudo e vão de 0 a 800. Pessoas que eram religiosas, e que se tornaram agnósticas ou até mesmo ateias. Eram disciplinadas e rígidas e passaram a serem frouxas em padrões e limites. Alguns torciam veementemente para um time e depois mudaram de camisa e adeririam ao time arque inimigo. Encontramos gente que defendia: empresa, partido, família, amigos, namorados, ideologia e passaram a atacar e menosprezar esses o que anteriormente tinha afeto e profunda admiração. Oscilam de modo misto ou radical na aproximação com pessoas: amigos.


Como manifesta a hipomania: Falam demais, com tom mais alto e rápido. Repetem muito um assunto. Não param de mudar: de casa ou a casa, ou as vezes cômodos. Gostam de viajar muito, irem para fora, casa dos outros, lugares, shoppings, valorizam o externo. Tem constante insatisfação com a própria imagem(oscilação de peso, pleno uso da indústria estética, cirurgias, dietas...)por outro lado comem liberalmente. Gostam de destaque, dinheiro, coisas, tecnologia e imagem, mas mitigam suas consciências mundanas com flashs de espiritualidade, desprendimento e caridade.


Relações: Outro traço em comum dos bipolares é o “romantismo” desejam desde o início da adolescência um par, para sanar as brechas os vazios de sua existência. Com sedução, comodismo ou insistência conseguem alguém, elegem pessoas indefesas, necessitadas ou o oposto poderosas que proporcionarão um up grade em suas vidas. Porém essa relação é frágil, já que quando o parceiro(a) não está correspondendo às expectativas e causando frustrações o coração vagueia e se liga a alguém fora de relação facilmente. Não lidam bem com frustrações amorosas e quando ocorre compensam com objetos reais. São hipersexualizados e a impulsividade acontece em fase agitada ou depressiva.


Preferências: Gostam de atenção, reconhecimento e destaque. Vão bem em festas, reuniões, encontros, ideias delirantes e fabulosas somem de vez em quando eles se encolhem, se isolam e evitam gente isso por dias, semanas, meses ou anos. Na mania um período marcado por grandes sequelas, dívidas enormes sem que se possa dar solução a elas. Após essa fase, vem novamente a depressão que pode perdurar por meses.


Comorbidades: Transtorno de Ansiedade(Ataque ou Transtorno de pânico), Estresse, TOC, Bulimia, Abuso de álcool, Depressão e Suícidio, dor, diabetes, insônia, doenças metabólica, hipotireoidismo e doenças cardiovasculares.


O que faz sofrer? Freud escreveu: “A depressão periódica é uma forma de neurose de angústia, que, fora desta, manifesta-se em fobias e ataques de angústia”. Isso acontece porque esses pacientes encontram grande dificuldade de se concentrar em si mesmo, perde-se em emoções confusas e caóticas, deparam-se com obstáculos ao pensamento e caminham por regiões de evasão e de fuga.


Próximos artigos descrição psicanalítica dos estados: Maníaco e Depressivo.

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page