top of page

Profissionais da Saúde os heróis da atualidade

Já trabalhei em Hospitais, aliás nos maiores de São Paulo: Hospital São Paulo e Hospital das Clínicas. Atualmente continuo na Área da Saúde, sendo Psicóloga Clínica.


Com modéstia por escutar o sofrimento psíquico de alguns que estão trabalhando no Front da COVIDE 19, escrevo parte do porque eles estão sendo sucumbidos por esse vírus.


[if !supportLists]a) Contagio. [endif]Um grupo de pesquisadores do Laboratório Nacional Los Alamos, pertencente ao governo dos Estados Unidos, identificou 14 mutações do novo coronavírus (Sars-CoV-2), sendo que uma delas, batizada como D614G, se tornou dominante em várias partes do mundo, inclusive na Itália, e se mostra mais contagiosa do que a original que circulou em Wuhan, na China.

Essa cepa vem com diarreia, vomito, dor de cabeça, cansaço, sintomas neuropatológicos, descompassos cardíacos e não é “gripezinha”. Alguns profissionais são contagiados e após o retorno a suas posições podem adoecer novamente, e enfraquecidos falecem.


[if !supportLists]b) [endif]Estresse: Burnout ; trata-se de uma síndrome que aparece como uma reação à tensão emocional crônica gerada a partir do contato direto e excessivo com outros seres humanos em sofrimento, já que cuidar exige tensão emocional constante, atenção perene e grandes responsabilidades profissionais a cada gesto no trabalho. A relação afetiva dos trabalhadores com os pacientes pode se desgastar e os colocar em Burnout.


[if !supportLists]c) [endif]Luto: O luto agudo é caracterizado por sintomas psicológicos e somáticos que causam sofrimento e dor. Os profissionais da saúde não estão se permitindo viver o luto, talvez, na tentativa de se protegerem ou então porque não estão preparados para conviver com essas manifestações somáticas e emocionais.


d) Desidratação: Por causa da manipulação de IPI’s ou economia deles estão horas sem beber água, até mesmo o dia ou noite inteira. Manter a hidratação adequada do nosso corpo permite o funcionamento da imunoglobulina IgA (presente principalmente na saliva), que é um anticorpo importante para a defesa imunológica contra infecções.

A ingestão de líquidos ao longo do dia deixa a boca molhada, enviando, assim, sinais constantes ao sistema nervoso para que a produção de saliva não pare, prevenindo a desidratação, preservando esse fluxo de saliva e a concentração de IgA.

Nosso sistema imunológico é composto por inúmeras células, órgãos e tecidos que, de maneira conjunta, atuam para a proteção do nosso corpo, produzindo anticorpos que auxiliam no combate de vírus e bactérias.


Conhecer a mente, o corpo e o coração das pessoas, além de ser pesquisadora proporciona uma posição( longe de instituições)

, mais saudável e capaz de acolher quem necessita hoje de amparo, orientação, reconhecimento e carinho.



18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page