top of page

AVC por que?

O Acidente Vascular Cerebral, quer isquêmico(trombo ou entupimento de vasos cerebrais), ou hemorrágicos, são traduzidos pela psicossomática. Em ambos os casos a tensão emocional, conflitos intrapsíquicos, ansiedade, raiva, insegurança e agressividade não exteriorizada, aparecem como conteúdo na história o qual a pessoa está inserida.


Engajado em um conflito entre a hostilidade interior e sua inibição por: dependência, medo, insegurança, doutrina, status, ética ...a sobrecarga emocional, física ou intelectual provoca esse grave colapso. O aparelho psíquico quando não consegue descarregar, elabora, reinventar, extravasar, resolver...acaba acumulando tensão e a descarga é no corpo. Exemplos clássicos a pressão alta e o ataque cardíaco.


Pessoas que antes estavam em situações não desejadas, sendo contrariadas em seus desejos reprimidos e recalcados elevam a tensão interna(cérebro), resultando em incapacidade física devido a pouca elaboração do plano psicológico, isso em um nível inconsciente ou não.


A incapacidade física adquirida, independente de sua gravidade, é capaz de provocar uma interrupção do percurso normal da vida, alterando o significado personalizado das noções de tempo, espaço e capacidade judicativa. A relação com o meio a pessoa está envolvida tem um “reset”.


Muitos profissionais olham apenas no contexto biológico e não como componente psíquico na gênese do quadro. Mas além disso, há também o significado do AVC como uma “fuga”, uma retirada da vida e uma forma trágica e triste de comunicar aos outros, particularmente aos que lhe são mais próximos, seu sofrimento e inconformismo.


Esta nova situação provoca uma regressão afetiva, acompanhadas de necessidades desestruturastes que podem ser jogadas nas próprias redes de relações(das mais intimas as sociais, ou mesmo nas mais distantes emocionalmente).


As perdas de capacidades significam essencialmente a um nível fundamental, as “perdas” de aspectos do próprio ego, desestruturando os relacionamentos a múltiplos níveis.


Muito importante rever com calma na clínica o ciclo de vida, papeis, identidade perdida, orgulho, sentimentos de pena, inveja, vergonha... e a manifestação exagerada de emoções que eclodem quando um AVC ocorre.


Existe uma estreita relação entre o cérebro, as emoções que aí se originam e o coração, espelho de tais emoções. Tensões crônicas e situações desagradáveis ferem a alma e o corpo depositário de frustrações, sentimentos e emoções, quando não atendido terá um acidente.


É óbvio que teve sinais: cansaço, fadiga e esgotamento. Não será o lazer ou férias que podem curar, contudo de modo mais profundo terá que rever posturas, posições, relacionamentos, tarefas e papeis que darão real alívio psíquico(interno).


Psicoterapia é um investimento para a vida, o corpo e relações, visto que um dos papeis da psicoterapia é dar força pra que a pessoa possa mudar, antes que venha a ter um colapso.


13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page