top of page

Suicídio- A dor insuportável

Setembro Amarelo está chegando ele é dedicado a Prevenção de Suicídios.

A cada 45 minutos, uma pessoa se suicida no Brasil, dizem especialistas na CAS -Comissão de Assuntos Sociais e no mundo a cada 40 segundos.


A Dor insuportável que leva alguém a por fim vida não tem causa única, ele é multifatorial e caracteriza-se com falta de perspectiva, desilusão, impotência diante de obstáculos da vida e tristeza intensa.


No mundo inteiro em primeiro lugar no

ranking estão os Idosos. Possíveis causas:Problemas de saúde, isolamento social causados pela viuvez, separações, distanciamento de filhos e netos, perda de produtividade, além de depressão e doenças crônicas. Essas são alguns dos fatores que contribuem para que os idosos com mais de 70 anos apresentem as maiores taxa de suicídio no país, segundo dados do boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde.


Os jovens estão no segundo grupo de maior risco, segunda causa de morte na faixa de 15 a 29 anos é o suicido. Mesmo na fase mais produtiva da vida esse grupo está com muito problemas emocionais, desapego, isolamento emocional, conflitos e sem perspectiva.


Não podemos desconsiderar as tentativas de suicídio, visto que há uma abundância de estudos que dirigem fatores de risco para as tentativas de suicídio.


Em jovens as variáveis sócio-demográficas e clínicas mais freqüentemente observadas nas tentativas são: sexo feminino, jovem, desempregado(a), solteiro(a), com baixo nível educacional, uso de álcool ou drogas durante a tentativa, tratamento psiquiátrico anterior. A ingestão de medicamentos psicoativos é o método mais utilizado.


O suicídio é um tema que, apesar de delicado, merece ser discutido. Até porque em 90% dos casos ele pode ser prevenido. Pensando nisso, pesquisadores da Universidade São Paulo (USP) estudaram um fator bastante associado a esse problema: o consumo de álcool.


ÁLCOOL: A USP pesquisadores analisaram os exames toxicológicos de 1 700 pessoas que se mataram entre 2011 e 2015 na cidade de São Paulo. Os dados foram coletados do Instituto de Medicina Legal. Resultado: 30,2% das amostras acusava algum grau de teor alcoólico no sangue. Entre os homens, a porcentagem chegou a 34,7%. Ou seja, aproximadamente um terço das pessoas que tiraram a própria vida havia ingerido pelo menos alguns goles momentos antes desse ato. O Álcool com depressor também serve de desbloqueado para o impulso negativo.


TRANSTORNOS DE HUMOR: Mais de 90% dos casos de suicídio estão associados a Transtornos Mentais, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). E os Transtornos de Humor, entre eles o Transtorno Afetivo Bipolar-TB, está associado a um maior risco de suicídio, especialmente nas fases de depressão e nos casos de troca rápida de humor.


Dentre os Transtornos Mentais relacionados às tentativas de suicídio, destaca-se a Depressão, como já associado TB, cujas frequências encontradas nos estudos variaram de 13% a 53,8%; dependência de álcool de 17,5% a 35,9%; transtorno de estresse pós-traumático de 10,73% a 27,1%; esquizofrenia de 4,8% a 9,3%; personalidade anti-social de 5,4% a 20,6%; e co-morbidades variando de 12,2% a 60,6%.


Mais de 1 problema emocional=COMORBIDADES: Estudos Internacionais apontam associação entre comorbidades e tentativas de suicídio, destacando o episódio Depressivo Maior, uso/Dependência de Álcool e Drogas . A freqüência de co-morbidades foi de 25%, entre elas se destacam a ansiedade e depressão (6,3%), e uso de substâncias, ansiedade e depressão (6,3%).


Diante dos desequilíbrios da vida: família, relações, trabalho, identidade , finanças...dominarem sua mente, assim como sentimentos desesperados invadirem seu coração... procure um psicólogo. Você não está sozinho(a), converse. Fale para não seja inundado(a) de pela escuridão.


O Álcool não ajuda, nem ameniza ou muito menos tira a Dor apenas: AFUNDA.


Sônia Augusta

Psicóloga Clínica

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page