top of page

Por que algumas pessoas não podem serem contrariadas?

Neste último final de semana uma tragédia a poucos a menos de 1 Km de minha casa, rapaz conhecido pela Mídia foi morto com seus pais. Isso abalou a TODOS, um pai que se opôs a um namoro assassinou o namorado da filha e seus pais?!. O que está por trás desse comportamento?


Ele não queria e já havia avisado, mas foi contrariado. A concepção do personagem “vilão” estava clara, alguém com traços psicóticos e usuário de drogas tem força para um Acting Out que é a passagem para o ato em psicanálise.


Existe um grupo de pessoas que são classificadas como Limítrofes e Psicóticas, que não compreendem(elaboram) as frustrações e os conflitos, não possuem na constituição de formação do Sujeito a capacidade de lidar com a Falta= frustração, castração e privação.

Os sentimentos de contrariedade ao desejo, perda não são simbolizados e convertem em repulsa(evitação) ou a impulsos agressivos e regressivos(vícios e comportamento auto-destrutivo).


Freud disse que a Cultura, Religião e Arte seriam capazes de nos moldar, mas para alguns a Lei não está constituída(interiorizada) e os sentimentos de ansiedade são imensos e devastadores.


Claro que quem tem algum traço psicótico não tem placa na testa ou na cabeça, ele é sociável, as vezes obsessivo, sedutor, exagerado, impositivo, vaidoso, genioso, instável no trabalho ou desadaptado em alguns aspectos da vida, e de vez em quando SURTA, eles estão entre nós!!!!


Quando a família que o cerca dá apoio, suporte até fica bem, devido ao contorno: bons hábitos, regras..,. Um ambiente estável como um trabalho condicionado e monótono é perfeito para eles, a estabilidade familiar ou profissional aquieta esse tipo de indivíduo e mostram o caminhos para eles segurem. Soltos, com privação, inseguranças,pressionados e fragilizados se desorganizam.


As incertezas, cobranças, falta de autonomia, perdas, falta de controle das pessoas que eles amam são os gatilhos que despertam mal estar, fúria, brigas e crises.


A relação intima com pessoas com estrutura fragilizada é delicada, e sempre manejada. Sim estará “pisando em ovos”, um autor psicanalítico compara a uma cadeira de 3 pernas, você sentaria nela? Ela sempre precisa ficar encostada, apoiada, mas não proporciona segurança(apenas para seu próprio equilíbrio) sem peso extra.


Aguentar as pressões atuais está complicado para quem é “normal” para quem teve dificuldade na constituição da estrutura de personalidade é bem pior. Noites sem dormir, ansiedade exagerada, medo, angústia,desesperança, sensação de vazio, idéias persecutória(mania de perseguição), pensamentos ruminantes de negatividade,... raiva...evidenciam uma estrutura fragilizada.


Os mecanismos de defesas são aguçados nesse tipo de pessoas(Limítrofes e Psicóticos) os principais são:.

Recusa (realidade) – Termo usado por Freud num sentido específico: modo de defesa que consiste numa recusa por parte do sujeito em reconhecer a realidade de uma percepção traumatizante, sonha, faz planos, idealiza, devaneia... Não toca em assuntos que mostram sua falha e dificuldades: Vida acadêmica, situação financeira, profissional... vive em outro mundo.


Projeção (Projektion) – Termo utilizado por Sigmund Freud a partir de 1895 para designar um modo de defesa primário pelo qual o sujeito projeta seus próprios pensamentos, motivações, desejos e sentimentos indesejáveis numa ou mais pessoas. Não se vê, não se reconhece, por isso pouco se desenvolve como pessoa.


Clivagem do eu – Termo introduzido por Sigmund Freud em 1927 para designar um fenômeno que se traduz pela coexistência, no cerne do eu, de duas atitudes contraditórias, uma que consiste em recusar a realidade, outra, em aceitá-la. (passam a existir dois mundos diferentes no sujeito: o real e o delirante). Delírios, Alucinações...


Segundo F. Gikovate:

Tolerar bem frustrações não significa não sofrer com elas e muito menos não tratar de evitá-las. A boa tolerância às dores da vida implica certa docilidade, capacidade de absorver os golpes e mais ou menos rapidamente se livrar da tristeza ou ressentimento que possa ter sido causado por aquilo que nos contrariou”.


Aqueles que não suportam serem contrariados, são também pessoas possessivas, muito ciumentas, controladoras ...esses são outros traços do KIT dos emocionalmente(psiquicamente) imaturos.


Assim, uma pessoa emocionalmente madura, embora também se frustre, consegue lidar melhor com os sofrimentos derivados de frustrações, consegue não descontar nos outros seus descontentamentos, bem como consegue aceitar com mais serenidade os fatos que não há como mudar.


Procure pessoas flexíveis, maleáveis e razoáveis. Cuidado para quem você fala um NÃO. Estrutura não muda, mas você pode fazer outra escolha.

35 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page