top of page

Transtornos Mentais: O que é loucura e a volta a manicômios

Uma nota técnica do Ministério da Saúde no dia 06/02/2019 reorientou as diretrizes da Política Nacional de Saúde Mental e entre muitas alterações consta a compra de aparelhos de eletroconvulsoterapia-eletrochoques para o Sistema Único de Saúde(SUS) internação de crianças em hospitais psiquiátricos e abstinência para o tratamento de pessoas dependentes de álcool e outras drogas, retirou o a Política de Redução de Danos e a defende a hospitalização em manicômio, já que passa a ser foco principal no Ministério da Saúde atual.


Esse retrocesso consterna!!! O que é Transtorno mental? Para Frayze-Pereira no livro; O que é loucura na pagina 100 ele diz;” A loucura passa a ser falada segundo um código que é do médico, delegado da razão...o discurso psiquiátrico como discurso do especialista sobre a loucura não é uma prática meramente médica...ela é uma intervenção política, mediadora da sutil violência repressiva que caracteriza as sociedades contemporâneas.” Isso em 1982.


Quem tem em sua família algum parente com problemas emocionais moderados e severos sabe da dificuldade que é:

1)Conscientizar a pessoa em sofrimento emocional e psíquico de seu quadro de personalidade desadaptado e incapacitante,

2)Induzir a tratamento quem não aceita seu quadro de sofrimento no pensamento e emoções. Mesmo apontando o prejuízo na família, sociabilidade, social, espiritual, financeiro e evidenciar ações e atos autodestrutivos, impulsivos, intempestivos, depressivos, desorganizado e negativos, quem tem transtorno resiste e aponta no outros e na Sociedade seus males e não os assume.

3) Conviver com quem tem distorções da realidade e não lida com sua vida, saúde, relações e objetivos de modo positivo, coerente, estável e construtivo.


Quem tem Transtorno Mental sofre muito e a Depressão é caracterizada por fortes sentimentos de solidão, abandono e desamparo, se relacionam com pessoas “aquém”, com traços primitivos ou que estão pouco abaixo da média na sociabilidade, intelectualidade e também dificuldades adaptativas a emocionais. Sim os parceiros(as) são pessoas menos grave o suficiente para tolerar e aceitar o movimento imprevisível, instável, explosivo e incoerente de um estado emocional em desequilibro (quer em ciclos curtos ou longos).


Bion(1972) descreve que pessoas psicóticas, tem alguns traços: predominância de impulsos destrutivos, ódio voltado contra as realidades interna e externa, temor de aniquilamento iminente e formação de relações de objeto prematuras e precipitadas. Não se trata de quadros de psicose clássicos do termo, por isso a explosividade psicótica não vem necessariamente acompanhada de alucinações, delírios e estupores, nem tampouco se confunde com as crises esquizofrênicas, maníacas, paranoicas, psicopáticas e epiléticas, tais como geralmente são descritas em psiquiatria.


Primeiro para entender o que é loucura apague tudo que viu em filmes, novelas e séries conhecida, a ficção e criatividade de roteirista eclipsaram a concepção real do que é Transtorno Mental.


No processo patológico depressivo, por exemplo, a explosividade psicótica ocorre em estado de baixa tolerância a frustração, próprio das personalidades psicóticas, que estão, ao mesmo tempo, sob a alta intensidade dos ataques de auto-invalidação, permeados pela ação dos objetos interno com características primitivas, auto imagem negativa e visão do eterno distorcida a partir d um intimo despedaçado, tudo é muito ruim e “estra


gado” e sem perceptiva.


Conhece gente que agressivamente tenta destituir a imagem de alguém ou alguma instituição? Expele criticas severas, acusatórias, condenatórias, impiedosas e hostis? Ora era adepto, filiado, amigo, amante...depois denigre, invalida e imbuído de raiva tenta conduzir outros a também ter ódio e revolta contra quem; o frustra, condena ou invalida, Trinca(2011)


Para Trinca(2007) os graus de distanciamento de contato contínuo com o Ser Interior, assim como fragilidades quanto a sensorialidade, e uma especie de fragilidade no Self, e a predominância de inimigos internos são fundamentais das pertubações psíquicas.


Só para remeter ao nosso século, a medicina MUNDIAL aceita os efeitos positivos do Magnetismo para a Saúde e na Saúde Mental também, porque então não investir na Estimulação Magnética Transcraniana (EMT)?! O uso da Estimulação Magnética Transcraniana no Brasil foi regulamentado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA, em março de 2006, por meio da Resolução n. 80342230003 e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), em maio de 2012, por meio da Resolução n. 1.986/2012.


A vantagem da EMT está no fato de ela ser uma técnica não invasiva e totalmente indolor, permitindo a exploração, a ativação ou a inibição das funções cerebrais de maneira segura. Sessões rápida, sem anestesia, exames prévios e consciente. Principais Indicações Clínicas

•Depressão leve, moderada e grave.

•Depressão refratária (resistente).

•Depressão pós-parto.

•Depressão e ansiedade.

•Pacientes que não toleram os efeitos-colaterais das medicações.

•Transtorno Bipolar (fase depressiva).

•Distimia.

•Alucinações auditivas na esquizofrenia.


Aceitar evolução e inovação faz parte do processo adaptativo, então repensemos sobre ter a mente aberta e perspicácia para identificar o que é bom e mau, assim sobre o que certo e errado.


Sônia Augusta

Psicóloga Clínica

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page