top of page

Casamento de Aparências

Como em muitos setores e instituições contemporâneas o casamento apresenta sinal de fraqueza e está vulnerável. Segundo o IBGE o número de divórcios no Brasil cresceu 75% em cinco anos, nos EUA divórcios entre pessoas com mais de 50 anos duplicou e entre pessoas com mais de 65 anos triplicou nos últimos 15 anos!!!


Conseguir manter uma relação para muitos especialista está relacionado com : falta de planejamento, independência financeira da mulher e em desconhecer as pessoas com que se casam.


Viver uma relação vazia e superficial tem evidencias. Abaixo sinais de um casamento de aparências:

  1. SEXO: O sexo entre o casal é praticamente não existente ou só é bom para um dos parceiros. O sexo , ou ato conjugal de amor, afeto, entrega é o mas alto ato de intimidade e deveria ter prazer nessa condição, mas para muitos é obrigação e só conseguido por barganhada. Cansaço, dores, preocupações... O interesse sexual é importante para manter o casamento( Amor Eros), também um termômetro a relação sexual, até entre os parceiros. O primeiro sinal de distanciamento e esfriamento romântico ocorre quando passa a ser por obrigação e perde-se o desejo e o usufruto do sexo.

  2. DISTANCIA: Qualquer desculpa vale para um não estar na presença do outro. Quando o casal vive de aparências eles ou um dos dois vivem dando desculpas e justificativas para não ficar perto: trabalho, cursos, tarefas sociais, amigos, família, academia... para estar longe, na rua, no computador, no vídeo game ou qualquer outro lugar menos na presença e perto. Trocar olhar e proximidade de seu parceiro(a) é raro. O prazer deixa de ser estar no centro com o outro, não existe o desejo de estar junto, literalmente fogem um do outro. Sempre ocupado(a) e quando muito distante: viajando aí por Skype, mensagens de texto ou telefone surge a saudades e romantismo e parecem dois pombinhos.

  3. INTEIRO X EXTERIOR: Em público estão de mãos dadas, em fotos e postagem parecem unidos, porém dentro de casa ou em quatro paredes a relação é oposta; brigas, ignorâncias, impaciência, descaso e comunicação truncada. Relações tristes, drásticas e difíceis.

  4. INTERESSES: Quando o casal está junto por outros interesses: financeiro, enquanto os filhos são pequenos, promoção social, status, nova cidadania, fugir do lar original... sendo sustentado por outras necessidades e razões que não é o amor , por isso ligação é frágil é dolorosa.

  5. RECORRENTE: São problemas sérios que de tempos em tempos voltam. É algo que abala, mas não falado e resolvido que fica velado e em silêncio por meses e até anos, porém quando volta traz conflitos, e sai como uma bomba abalando o casal. É um problema de ciume, traição ou coisas que não se está fazendo nada para solucionar essa tensão entre eles, mas causa indisposição de ânimos, raiva, arrependimentos, brigas e só apaziguam e não resolvem. Isso cria uma lacuna e enfraquecimento da relação.

Se percebeu que sua relação é de aparências, ou tem sinais, pergunte-se o que está fazendo para se unirem e resolverem essa brecha entre mostrar que há Amor ou continuar na frieza de uma imagem.

Busque ajuda profissional, um psicólogo. Medicamentos, floral e homeopatia não ajudam a solucionar problemas de relações só a “aguentar” as dificuldades.





Sônia Augusta

Psicóloga Clínica

50 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page