top of page

Sintomas: a "febre" do psiquismo

Os sintomas , que podem ser entendidos como resultado de conflitos inconscientes, são muito mais facilmente identificáveis e sensivelmente mais simples de se detectar do que a sua própria causa, ou seja, é muito mais fácil detectar o sintoma do que os sentimentos recalcados que provocam um conflito interno. É o que vem a tona, mostra e revela sem controle.


Isto ocorre porque como os conflitos são, em sua grande parte, inconscientes, a pessoa, pela própria inabilidade para penetrar no seu mundo intrapsíquico e descobrir aquilo que por algum motivo, está lhe causando tanta angústia, tem uma dificuldade maior para desvendá-la e mesmo quando o desvenda, tem muita dificuldade em admitir que aquilo que está lhe causando ansiedade também faz parte da sua personalidade.


Embora as duas possibilidades, descobrir e admitir tanto a existência do conflito quanto a causa daquilo que produz o conflito, sejam julgadas como ameaçadoras para a consciência da pessoa, este é o único caminho. O que irá libertar a pessoa de suas amarras inconscientes e permite que ela siga a sua trajetória de forma consciente, e consequentemente mais segura, mais criativa e mais produtiva.


Se pensarmos que os sintomas psicológicos, que emergem como resultados da existência de conflitos psíquicos, devem ser vistos como a “febre” do psiquismo da mesma forma que a elevação da temperatura do organismo é a febre do corpo, veremos que, em ambos os casos, psicológicos e físicos, teremos que descobrir qual o problema que está causando a febre para que, ao descobrir, possamos tratar a descompensação interna que está se fazendo presente através da febre. Não adianta tomar antitérmicos, ou seja, apenas medicamentos para tirar os sintomas, sem investigação do PORQUE desses, ai entra a psicoterapia(vamos na raiz).


Vemos então, que tanto os sintomas físicos quanto os sintomas psicológicos, como por exemplo: alcoolismo, obesidade, depressão, ansiedade, timidez, baixa imunológica radical, psicossomatizações, insonias...são apenas o sinal externo que evidencia que algo internamente não vai muito bem, ou que, muitas vezes, não vai indo nada bem.


Sônia Augusta

Psicóloga Clínica



5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page